Monday, 20 May 2013

França perdeu para a Alemanha. Revisão fundamental em 20/05/2013


ABRA AQUI A SUA CONTA 

França perdeu para a Alemanha

Na semana passada foram divulgados os dados gerais do PIB europeu, sendo que de positivo ainda é pouco. As economias da zona do euro registram queda  no sexto trimestre consecutivo, queda essa de 0,2% no período de janeiro a março. Mas o mais revelador foi o início da recessão na França, a segunda maior economia europeia. Na verdade, os problemas neste país foram acumulando por um longo tempo, e a crise atual serve como uma boa desculpa para o seu surgimento. Por exemplo, os gastos na França somam 56% do PIB - a maior taxa na zona do euro.

E tem mais. Se em 1999, os custos trabalhistas na Alemanha aumentou 10%, na França -  30%. Além disso, não dá para comprar quando a semana de trabalho de 35 horas. E após a introdução do euro a parte de Paris nas exportações mundiais foi reduzida para metade. Para complicar a situação ainda mais, cerca de um quinto de suas exportações são para os países do sul da Europa que enfrentam tempos ruins. Portanto, não dá para esperar algum tipo de crescimento rápido no desempenho das exportações.
Outra característica do país é a idéia geral de "comprar o que é francês". E isso se aplica a qualquer produto, o que impede o desenvolvimento da competitividade da produção nacional. Mesmo que um produto seja em alguma coisa inferior a análogos estrangeiros, mas feito em casa - os consumidores dão preferência ao produto francês. Claro, muitos países se quer podem sonhar com tão grande patriotismo do consumidor, mas a verdade é - quando a empresa está confiante na estabilidade da demanda por seus produtos, a motivação para o desenvolvimento é significativamente reduzida.
Na situação do mercado de trabalho a situação também não é tranquila. O desemprego está em 11%, que é pouco em comparação com 27% na vizinha Espanha. Enquanto isso, o índice alemão vai chegando agora ao nível de 5,4%. Parece que a velha rivalidade entre Paris e Berlim termina com vitória econômica dos últimos. É improvável que os socialistas, que agora estão no comando da França, continuarão com as reformas radicais para dar flexibilidade ao mercado de trabalho, e mesmo sem isso o sucesso alemão é dar inveja.

E há outro ponto interessante. O déficit oficial na França é de 4% do PIB. Parece ser quase o mesmo que na Itália. Apenas resta a questão de que Roma é forçado a pagar taxas de juros mais altas, e os franceses perderam sua mais alta classificação de crédito no ano passado. Se em Paris pagassem as mesmas taxas como os italianos, o déficit já seria de 6% do PIB. Apenas um crescimento significativo da economia pode corrigir a situação, mas para são necessárias medidas sérias de estímulo, sendo que para isso as autoridades não estão prontas no momento.
 
Франция проиграла Германии. Фундаментальный обзор на 20.05.2013

Enquanto isso, o comércio de EUR/USD abriu na segunda-feira sem surpresas. Pelo visto aqui existe a influência do fato de que na maioria dos países europeus hoje é dia de folga e não existe nenhuma estatística importante planejada. Em geral, o momento ideal para a correção. A seguir eu espero uma retomada da queda de preços e o rompimento do mínimo de Abril. O objetivo a curto prazo está na marca de 1,2700, o principal - no nível de 1,2500. No plano de longo prazo planejo abrir transação adicional para venda.
Departamento de Análise  RoboForex

RoboForex, Nova Zelândia


Endereço: Level 3, 13 O´Connell St, Auckland, 1010, Nova Zelândia


 +64 9 214 8139 

 
+55 21 3958 1043   

 +351 30 880 5161

E-mail Suporte:  info@roboforex.pt
E-mail Afiliados:  sales@roboforex.pt
 Skyperoboforex.com (inglês)
 Skype Afiliadosroboforex.affiliate (inglês)

 Skype Suporteroboforex.pt (português)
 Yahoo Clientesroboforex_com (inglês)
 Yahoo Afiliadosroboforex.affiliate (inglês)

No comments:

Post a Comment

Portal dos Negócios Rússia x Brasil