Friday, 22 February 2013

As aventuras inacreditáveis ​​dos italianos. Revisão fundamental em 22/02/2013



ABRA AGORA MESMO A SUA CONTA

As aventuras inacreditáveis ​​dos italiano

De 24 a 25 de fevereiro acontem as eleições na Itália, no Senado e na Câmara dos Deputados. E os resultados do escrutínio dependerá de muitas coisas.Acho que não é exagero dizer que está em jogo é o destino da zona euro. Este é o cenário: de acordo com as últimas sondagens, o Partido Democrático, liderado por Pier Luigi Bersani, tem cerca de 35%. A coalizão do ex-primeiro-ministro Mario Monti, conta com o apoio de 14% dos italianos. Tudo estaria bem se não fosse a crescente popularidade dos candidatos populistas.


A coalizão do ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi pode obter 30% dos votos. Além disso, 16% podem para o Partido "Cinco Estrelas" que tem como o lider o populista comediante Beppe Grillo, que promete combater impiedosamente a corrupção. Os analistas políticos não descartam que após os resultados das eleições Grillo e Berlusconi possam entrar num acordo e criar uma ampla coalizão parlamentar que nas capitais europeias é visto como um risco muito elevado de deterioração da situação econômica na Itália. São poucos os que desejam um retorno de Berlusconi na Europa.

Além disso, ainda se mantém uma grande parte da incerteza, pois quase um terço dos italianos não decidiram em quem vão votar. Os sociólogos não descartam que alguns deles simplesmente não querem falar abertamente sobre seu apoio a Berlusconi ou Grillo. Os discursos desses políticos são muito populares entre os desempregados, uma vez que o mesmo Berlusconi promete que será devolvido às pessoas parte dos impostos pagos no ano passado. A taxa de desemprego é de 11,2%, e entre os jovens - uma média de 25%, mas em algumas regiões é ainda pior.

A maior ameaça é a atual estabilidade frágil no mercado de dívida traz o risco de se repetir o cenário grego, quando após a eleição não se conseguiu formar a coalizão e teve que realizar uma segunda votação. Na essência a coalizão de Berlusconi e Grillo pode ser rompida, e como resultado no Senado não haverá maioria estável para ninguém. Lembrando que a Câmara dos Deputados da Itália é de formação muito simples - o partido com mais votos recebe 55% de todos os lugares.

A pior coisa que pode acontecer - é uma vitória de Berlusconi, mesmo com margem muito pequena. Ele recebe imediatamente uma maioria na Câmara dos Deputados e ainda pode tentar formar uma coalizão no Senado. Dada toda a sua retórica de campanha, os investidores certamente responderão com aumento das taxas de juros, o que irá atingir os demais países da zona do euro, em primeiro lugar - a Espanha. Como já sabemos, o BCE será capaz de suavizar o pânico somente após o acordo entre o país e Bruxelas e negociar com Berlusconi seria extremamente difícil.

Невероятные приключения итальянцев. Фундаментальный обзор на 22.02.2013

Os mercados podem começar a tremer já com o surgimentos dos primeiros resultados de boca de urna, caso já revelem uma vitória de Berlusconi. Neste cenário, o EUR/USD poderá retomar o seu declínio, que começou após a publicação dos últimos protocolos do Fed. Caso assim for, e se todos os votos obtidos por Bersani e Monty não forem suficientes para formar uma maioria, todos se sentirão aliviados, sendo que o euro vai para uma correção depois da recente queda rápida. No entanto, este cenário positivo a cada dia parece ser mais improvável.

Análise Departamento RoboForex

Atenção! 

As previsões dos mercados financeiros são uma opinião particular do autor. A presente análise não é um guia para o comércio. A Empresa RoboForex LP não é responsável pelos resultados que podem ocorrer quando se utiliza as recomendações comerciais desta previsão ou análise.

No comments:

Post a Comment

Portal dos Negócios Rússia x Brasil