Friday, 12 October 2012

A Grécia foi finalmente ouvida. Revisão fundamenta...

A Grécia foi finalmente ouvida. Revisão fundamental em 12/10/2012


ABRA AGORA MESMO A SUA CONTA


A Grécia foi finalmente ouvida


Na véspera o par EUR/USD recebeu um impulso inesperado para o crescimento depois de um discurso em Tóquio, pela chefa do FMI Christine Lagarde, que, no entanto, reconheceu que deve ser dado à Grécia mais dois anos para colocar em ordem os seus indicadores orçamentais, e em especial o déficit. E foi de imediato que os touros surgiram no mercado, pois anteriormente os representantes da "troika" de credores (do FMI, do BCE e da UE) rejeitavam fortemente a possibilidade de quaisquer concessões para Atenas. No entanto, no mesmo dia em Berlim rejeitaram categoricamente a proposta de Lagarde, chamando-a de "prejudicial".

Pela primeira vez desde o início da crise da dívida na Europa, foi reconhecido em um nível tão elevado de que a redução rápida das despesas nos países devedores, do que repetidamente insistiram em Berlim, traz mais mal do que bem. Mesmo se a Grécia não conseguir reduzir seu déficit, mesmo que não seja até nível almejado, a economia de qualquer forma acabará como que lançada algumas décadas atrás. Na próxima semana acontece a cúpula de líderes da UE, também deverá ser publicado o relatório da “troika”. Se não concederem aos gregos o próximo empréstimo, o país enfrenta o default, já o euro - rebaixamento profundo.

Foi interessante a reação dos mercados ao rebaixamento classificação da Espanha pela agência S&P quase que ao nível “lixo”. Inicialmente esta notícia foi recebida de forma negativa, mas depois de algum tempo prevaleceu a ideia de que tais ataques  da S&P pode empurrar Madrid a fazer seu pedido de ajuda financeira a Bruxelas, o que permitirá que o BCE comece a comprar eurobônus espanhóis. Quando isso acontecer, acaba parte da tensão,  porem não resolve os problemas básicos da ação do regulador.

Outro ponto positivo para o aumento do euro foram os dados sobre a produção industrial na zona do euro, que é até agosto mostraram um aumento inesperado de 0,6%. Além disso, o grande impulso viera dos países da Europa meridional, enquanto que na Alemanha  este indicador acabou na "zona vermelha". No entanto, apesar de todos os discursos bonitos de políticos, os riscos continuam a ser significativos e plenamente reais. Possivelmente o euro estaria condenado ao crescimento a seguir se não as estatísticas do mercado de trabalho dos Estados Unidos.

Como se soube  na noite de quinta-feira, na semana passada foram 339k  os pedidos de auxilio desemprego, o que é significativamente abaixo das expectativas. É claro, ainda é cedo para falarmos sobre grandes melhores na área (a taxa de desemprego prolongado ainda é acima de 14%). Ao mesmo tempo, é improvável que o início da QE3 pelo Fed permita ao dólar mostrar algum crescimento sério. Apesar dos sinais mais ou menos positivos da zona do euro, a situação geral na região continua a ser negativo, o que reduz a chance do inicio de crescimento do euro.

Грецию наконец-то услышали. Фундаментальный обзор на 12.10.2012

O principal evento na sexta-feira será a publicação das estimativas provisórias do índice de sentimento do consumidor da Universidade de Massachusetts. Nos últimos anos, apesar de todos os problemas da economia, os consumidores americanos mostram otimismo persistente, de modo que as estatísticas de hoje podem dar apoio de curto prazo para o dólar. A movimentação ascendente pela manhã provavelmente tenha sido nada mais do que uma correção. Temos de voltar a entrar no mercado, com o objetivo 1.2700.

Análise Departamento de RoboForex



RoboForex, Nova Zelândia


Endereço: Level 10, 21 Queen Street, Auckland, 1010, New Zealand

Tel: +64 9 889 4060


E-mail Afiliados:  sales@roboforex.pt
 Skype: roboforex.com
 SKype: djonas.robofx (em português)
 Skype affiliate: roboforex.affiliate
 Yahoo Clients: roboforex_com
 Yahoo Affiliates: roboforex.affiliate

Visite nossos blogues e sites: 

No comments:

Post a Comment

Portal dos Negócios Rússia x Brasil